Dia 254

Curitiba, 12 de junho de 2013
Selênia e Aoshi postando.

Feliz dia dos namorados!!!!!!!!!!

Após as atividades laborais, Selênia, Aoshi e Sogrete começaram a viagem para encontrar a família em Ribeirão Preto.

Selênia entregou o presentinho para o Aoshi:

O Coisa!


Check-in: Aeroporto Internacional de Curitiba.

– Despacho:

Chegamos com muita antecedência no aeroporto e fomos despachar as bagagens. Para nossa surpresa, a funcionária da Azul (\o/) antecipou nosso voo para não corrermos o risco de perdermos a conexão em Campinas (a gente não acreditou na justificativa). Pensamos: Nossa que atendimento bom! Primeira vez que alguém faz isso sem a gente pedir. A única coisa esquisita foi que ela riscou nossos cartões de embarque com uma caneta BIC, trocando os nossos lugares da fileira 30 para a 4. Não demos muita importância, mas essa informação será relevante posteriormente.

– Janta:

Com o horário do voo antecipado sobrou pouco tempo para enchermos a pança. O lugar escolhido para a janta foi o Giraffas! Selênia comeu estrogonofe de frango, e Aoshi e Sogrete comeram o prato Brasil de hambúrgueres e ovo. Sogrete quase não conseguiu fazer a refeição completa por causa do pequeno espaço de tempo para o embarque.

– Embarque:

Entramos na fila para o embarque imediato e logo estávamos em nossa aeronave. Acomodamos nossas bagagens de mão e nos sentamos nos lugares informados manualmente pela funcionária que fez o despacho de nossas bagagens (lembrem-se que essa era uma informação relevante). Foi então que começou a entrar a galera no avião!

Logo no começo, um senhor simpático falou para a Sogrete que ela estava sentada em seu lugar, mas que ele ia sentar na fileira da frente e, se ninguém reclamasse, ele ficaria por ali. Começamos a nos divertir com a situação já esperando pela vez em que nós também teríamos que nos levantar para que os passageiros assumissem suas posições corretas. Não demorou muito para aparecer uma senhorinha e um senhor pedindo pelos lugares em que estávamos sentados. Rindo muito nos dirigimos para os fundos da aeronave para evitar tumultuar o ambiente.

Chegando lá no final, encontramos mais quatro passageiros sem lugar sendo atendidos pelos comissários de voo. Selênia e Aoshi choravam de dar risadas, enquanto os outros passageiros sem lugar brigavam com a aeromoça (como se isso fosse ajudar em alguma coisa). Arranjaram lugares para eles e nós dois ficamos lá conversando com os comissários. Falei para a aeromoça que a gente faria a diversão dos passageiros cantando e dançando pelo corredor. Foi então que a moça me perguntou se eu era cantora e eu neguei. Depois ela perguntou para o Aoshi se a gente tinha uma banda e ele também negou. Ela continuou achando que éramos famosos, e quase pediu para tirar uma foto com a gente.

Finalmente, o comissário que também estava com a gente informou que tinha lugares para nós dois no espaço Azul (\o/). Perguntamos o que era o espaço e ele disse que era como se fosse um lugar VIP. Demos mais risadas e eu disse que esperava que a gente ficasse sem lugar novamente para ganhar um espaço Azul (\o/). Voltamos pelo corredor tumultuado para chegar no tal espaço Azul (\o/). No meio do caminho, um senhor baixinho tentava acomodar sua pasta no compartimento superior. Que cena! Brinquei com ele que ia ter que jogar a mala pela janela porque ela não ia caber e ele ficou muito bravo. Depois de uns dois minutos tentando, ele finalmente conseguiu e um outro senhor falou rindo que era só colocar com jeitinho que cabia. E eu disse: “Ufa, foi por pouco, hein?”. Recebi outro olhar de reprovação.

Continuamos nosso caminho para o tal espaço VIP. Chegando no início da aeronave, não vimos nenhum lugar que parecesse VIP desocupado. Continuamos a rir muito e os comissários desesperados procurando lugar para nós. Mandaram a gente ir para as fileiras do fundo e um homem bravo ao nosso lado gritou:

– O lugar da fileira do fundo já é meu! Arranje outro para eles!

Eu e o Aoshi rimos. Como eu estava no caminho dele, falei:

– Cobro dez reais para você passar ou o seu assento!

O homem “educado”:

– Minha carteira está no bolso traseiro, pode pegar os dez reais!

Nós continuamos rindo e esperando. Um dos comissários localizou dois lugares separados e nós concordamos que podia ser qualquer lugar desde que a gente conseguisse ir para Campinas. O pessoal comentava que nós éramos muito pacientes. A verdade é que tudo estava sendo muito engraçado, pois a gente estava fazendo bagunça e brincando com o fato de sermos azarados!

Aoshi finalmente conseguiu um lugar na fileira 15, ao lado de um passageiro desanimado. Ao ajustar o cinto de segurança, Aoshi comentou que uma criança devia ter sentado ali antes, já que estava muito curto. O passageiro ao lado comentou:

– Não sei por que colocar o cinto. Se o avião cair, não vai fazer diferença nenhuma.

Aoshi respondeu:

– Bem, não sei você, mas quando começarmos a cair, vou me sentir muito mais seguro segurando o cinto de segurança e chorando desesperadamente!

 Check-in:  Viracopos-Campinas International Airport.

Chegamos em Campinas e a Sogrete nos levou para um espaço mais tranquilo no piso superior do aeroporto. Utilizamos o banheiro de lá e sentamos para esperar pelo horário do embarque. Selênia ligou o computador e acessou a internet, Aoshi mexeu na internet e leu um pouco e a Sogrete leu também. Depois de algum tempo esperando, Aoshi colocou moedinhas nas máquinas do aeroporto para comprar um café para a Selênia e um energético para ele. Depois de muitos minutos, desliguei o computador, pois a televisão informava que nosso embarque estava próximo.

Aoshi, Selênia e Sogrete.
Aoshi e Selênia.

Assim que arrumamos tudo para descer uma moça da Azul (\o/) anunciou que nosso voo estava atrasado e que o embarque seria em aproximadamente uma hora. Nos divertimos muito com a situação e a Sogrete falou que nós éramos muito azarados e que com ela isso nunca acontecia. Algum tempo depois, a Sogrete falou para tomarmos um café lá embaixo e caminharmos um pouco. Concordamos e arrumamos nossas bagagens de mão para descer.

No piso inferior, começamos a passear pelo local (lotado de passageiros). Fizemos a carinha do “gatinho de botas” e a Sogrete comprou balinhas para nós.

Aoshi e Selênia pedindo balinhas para a Sogrete.

Chegamos em um espaço que tinha uma loja da Casa do Pão de Queijo. Ficamos empolgados e fomos para o caixa. Advinhem??? A atendente falou que tinha acabado de fechar o caixa e que não podia nos atender!!! Mais risadas.

Voltamos para outra parte do aeroporto que tinha um restaurante que ainda estava funcionando. Fizemos novamente a carinha do “gatinho de botas” e ganhamos da Sogrete nossos lanchinhos. Aoshi escolheu chocolate, Selênia optou por pão de queijo e café e, a Sogrete escolheu kibe e café. Eu e a Sogrete não conseguimos tomar nosso café, porque ele estava horrível.

Aoshi e Selênia pedindo lanchinho para Sogrete.

– Embarque:

Chegou a hora embarque e não aconteceu nada demais.

– Voo:

Após o serviço de bordo, enquanto Aoshi lia e Selênia incomodava, a sogrete cochilou. Porém, quando o comandante foi avisar que estávamos iniciando o procedimento para pouso, descobrimos que as caixas de som ficavam bem acima de nossos assentos. O som saiu alto demais e a sogrete deu um pulo e gritou assustada em seu banco, surpreendendo o passageiro ao seu lado e garantindo a diversão dos demais.

– Pouso:

Após o pouso, o avião parou ao longo da pista e fomos comunicados pelo comandante que ficaríamos parados enquanto ele realizava um teste nos motores. Um passageiro do banco atrás do nosso comenta:

– AGORA que ele vai testar os motores?

Ao que Aoshi responde:

– É que se o avião explodir, vai ser longe do aeroporto, e só morre quem está no avião.

Antes de sair do avião, Selênia ainda conseguiu a proeza de quebrar uma unha no banco da frente. É muito talento.

 Check-in:  Aeroporto Leite Lopes – Ribeirão Preto.

Finalmente chegamos em Ribeirão!!! Pegamos um táxi que estava fedendo cigarro alternativo e chegamos bem na casa de nossa família.

E foi assim que terminou nossa aventura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s